Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

sábado, 15 de janeiro de 2011

Espalhando alegria...


Hoje estou certa de que para proporcionar felicidade é preciso ser feliz.
E quanto bem faz a nós mesmos.
Ontem, vivi um momento assim. Momento de ver olhinhos brilhando, poderosos e realizados.
Já há algum tempo curtindo as férias em minha casa, minha sobrinha tinha um desejo latente de dividir um desses dias na piscina com sua amiga favorita.
Confesso que eu não deveria permitir, pois, meu marido ainda em recuperação, exige todos os meus cuidados. Mas, como resistir aquele pedido sincero, naquela voz que é só dela?
Apreensiva, por além de tudo ter outra criança sob a minha atenção, aquiesci e foi muito bom.
A vida até nessas situações ensina a quem é observador e quer aprender. Impressionante como as crianças arquitetam seus programas de diversão com muita sabedoria. Vendo o dia correr, parecia que ambas tinham planejado cada segundo, pois sem que eu me envolvesse, sabiam tudo o que tinham a fazer e aproveitavam cada segundo como ninguém.
Minha sobrinha sem que lhe ensinássemos e tão pequena ainda, parecia uma anfitriã escolada, querendo fazer com que a amiga se sentisse a única. Não convocou mais ninguém para as brincadeiras e realmente curtiu o dia.
Crianças que são, vez por outra tive que chamar a atenção para que, um pouco distantes de mim, ficassem sob minha vigilância. E foi assim que durante cerca de doze horas, dividiram aquela amizade que dá sinais de ser para sempre.
Enfim, no início da noite, quando os pais da amiguinha vieram buscá-la, insaciáveis como toda criança, trocaram os olhinhos felizes por olhinhos desapontados.
Eu, daqui, cumpri minha parte, vendo minha casa envolta por uma energia de prazer.
(Adir Vieira - 15/01/11)
Fonte da imagem:jogosdapolli.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário