Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

quarta-feira, 30 de março de 2011

Que descanse em paz!


Ontem a noite, o mundo parece ter parado. A notícia sobre a morte de José de Alencar, fez com que todos nós ficássemos um pouco tristes, pois o drama desse homem, acompanhado por toda a população, durante esse longo tempo, o aproximou cada vez mais de cada um de nós, como se fôsse de nossas famílias ou um amigo inseparável. Essa doença terrível através dele, nas suas idas e vindas a Hospitais, nos fez ver o mal não tão assustador, apesar de todo o sofrimento. O mundo hoje perde um homem de fibra, em todos os sentidos. Nosso respeito e que descanse em paz.

(Adir Vieira - 30/03/11)

Fonte da imagem:robsonpiresxerife.com

terça-feira, 29 de março de 2011

É impossível!

Impossível ganhar sem saber perder.

Impossível andar sem saber cair.

Impossível acertar sem saber errar.

Impossível viver sem saber reviver.

A glória não consiste em não cair nunca, mas em levantar-se todas as vezes que seja necessário. E ISSO É ALGO QUE MUITO POUCA GENTE TEM O PRIVILÉGIO DE PODER EXPERIMENTAR.

Bem aventurados aqueles que já conseguiram receber com a mesma naturalidade o ganhar e o perder, o acerto e o erro, o triunfo e a derrota...

Fonte: Internet

Fonte da imagem: prluiscompartilhandosabedoria.blogspot.com

segunda-feira, 28 de março de 2011

Crianças, sempre tudo de bom!


Ontem, meu domingo foi especial. Logo ao acordar, partimos em retirada para a casa de minha sobrinha que aniversaria essa semana. Devido aos seus compromissos profissionais e como dona de casa, mãe de dois bebês lindos, a comemoração do seu aniversário teve que ser ontem.

Para nós, melhor ainda, pois domingo é domingo. Desde a última vez em que lá estive a casa mudou muito e me apercebi da grande revolução que os bebês fazem nas famílias. Como são os reis do local, por onde andamos os vários brinquedos e, sobretudo a mini-bateria ditam sua ordem, fazendo da casa quase um parque de diversões. Tudo em seu lugar, tudo arrumado com esmero, mas em cada canto, algo denuncia que ali, vivem crianças. Graças a Deus, porque isso confere à casa e aos que lá estão, mais do que paz. Energia boa, barulhos motivantes, alegria e felicidade. Viva as crianças!

Adir Vieira 28:03:11

Fonte da imagem:vidaseverdades.blogspo...

domingo, 27 de março de 2011

GENTE QUE EU GOSTO.


Eu gosto de gente que vibra, que não tem de ser empurrada, que não tem de dizer que faça as coisas, mas que sabe o que tem que fazer e que faz. Gente que cultiva seus sonhos até que esses sonhos se apoderam de sua própria realidade.

Eu gosto de gente com capacidade para assumir as conseqüências de suas ações, de gente que arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, que se permite, abandona os conselhos sensatos deixando as soluções nas mãos de Deus. Gosto de gente que é justa com sua gente e consigo mesma, da gente que agradece o novo dia, as coisas boas que existem em sua vida, que vive cada hora com bom ânimo dando o melhor de si, agradecido de estar vivo, de poder distribuir sorrisos, de oferecer suas mãos e ajudar generosamente sem esperar nada em troca.

Eu gosto de gente capaz de me criticar construtivamente e de frente, mas sem me lastimar ou me ferir. De gente que tem tato. Gosto de gente que possui sentido de justiça. A estes chamo de meus amigos.

Gosto de gente que sabe a importância da alegria e a pratica. De gente que por meio de piadas nos ensina a conceber a vida com humor. De gente que nunca deixa de ser animada. Gosto de gente que nos contagia com sua energia. Gosto de gente sincera e franca, capaz de se opor com argumentos razoáveis a qualquer decisão.Gosto de gente fiel e persistente, que não descansa quando se trata de alcançar objetivos e idéias.

Me encanta gente de critério, a que não se envergonha em reconhecer que se equivocou ou que não sabe algo. De gente que, ao aceitar seus erros, se esforça genuinamente por não voltar a cometê-los. De gente que luta contra adversidades. Gosto de gente que busca soluções. Gosto de gente que pensa e medita internamente. De gente que valoriza seus semelhantes, não por um estereótipo social, nem como se apresentam. De gente que não julga, nem deixa que outros julguem. Gosto de gente que tem personalidade.

Me encanta gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração. A sensibilidade, a coragem, a solidariedade, a bondade, o respeito, a tranqüilidade, os valores, a alegria, a humildade, a fé, a felicidade, o tato, a confiança, a esperança, o agradecimento, a sabedoria, os sonhos, o arrependimento, e o amor para com os demais e consigo próprio são coisas fundamentais para se chamar.

Com gente como essa, me comprometo, para o que seja, pelo resto de minha vida... já que, por tê-los junto de mim, me dou por bem retribuído.

Autor: Mario Benedetti

Fonte da imagem: Internet

sábado, 26 de março de 2011

Vale a pena ler...




Escritos de Andy Rooney,


Eu aprendi que a melhor sala de aula do mundo é aos pés de uma pessoa mais velha.
Eu aprendi que quando você está apaixonado, isso fica evidente.
Eu aprendi que se apenas uma pessoa me disser: “você fez o meu dia” isso fará o meu dia.
Eu aprendi que fazer uma criança dormir em seus braços é um dos sentimentos mais pacíficos do mundo.
Eu aprendi que ser gentil é mais importante do que estar com a razão.
Eu aprendi que você nunca deve dizer não ao presente de uma criança.
Eu aprendi que sempre posso orar por alguém, quando não tiver forças para ajudar de alguma outra forma.
Eu aprendi que não importa o quão sério a vida requeira que você seja, todo mundo precisa de um amigo com quem brincar.
Eu aprendi que às vezes tudo o que uma pessoa precisa é uma mão para segurar e um coração que a compreenda.
Eu aprendi que simples caminhadas com meu pai, em volta do quarteirão, em noites de domingo, quando eu era criança, fizeram maravilhas por mim, como adulto.
Eu aprendi que a vida é como um rolo de papel de toilete: quanto mais perto do fim, mais rápido ele vai.
Eu aprendi que devemos nos alegrar por Deus não nos dar tudo o que pedimos.
Eu aprendi que o dinheiro não compra classe.
Eu aprendi que são aqueles pequenos acontecimentos do dia que fazem a vida tão espetacular.
Eu aprendi que sob a dura armadura de todo mundo existe alguém que deseja ser apreciado e amado.
Eu aprendi que ignorar os fatos não muda os fatos.
Eu aprendi que quando você planeja dar o troco a alguém, você apenas está permitindo que essa pessoa continue a ferir você.
Eu aprendi que o amor, e não o tempo, cura todas as feridas.
Eu aprendi que a forma mais fácil de crescer como pessoa é me cercar de pessoas mais sábias que eu.
Eu aprendi que todos que encontramos merecem ser cumprimentados com um sorriso.
Eu aprendi que ninguém é perfeito até que você se apaixona por ele.
Eu aprendi que a vida é rude, mas eu sou mais rude ainda.
Eu aprendi que oportunidades nunca são perdidas. Alguém vai aproveitar aquelas que lhe escaparam.
Eu aprendi que quando você faz da tristeza um porto, a felicidade vai lançar âncora em outro lugar.
Eu aprendi que eu gostaria de ter dito à minha mãe que eu a amava uma vez mais, antes que ela se fosse.
Eu aprendi que se deve manter as palavras suaves e macias, porque amanhã pode-se ter de engoli-las.
Eu aprendi que o sorriso é um jeito barato de melhorar a aparência.
Eu aprendi que quando seu neto recém-nascido segura seu dedo mindinho, usando toda a sua minúscula mão, então você está preso por toda a vida.
Eu aprendi que todo mundo quer viver no topo da montanha, mas toda a felicidade e crescimento acontecem enquanto você a está escalando.
Eu aprendi que quanto menos tempo eu tenho, mais coisas eu faço.
Fonte da imagem:accoisa.blogspot.com

sexta-feira, 25 de março de 2011

A perua II

A perua se faz notar sempre do mesmo jeito.Suas roupas são diferentes das de todo o mundo. Se a moda é saia comprida ela usa microssaia. Se os tecidos da ocasião são discretos, ela usa os mais berrantes.Adereços não lhe faltam e têm que ser multicoloridos. Nunca lhe faltam cremes, pós e qualquer produto que colora a sua face e deixe sua pele com outro aspecto. Chego a pensar que qualquer empresa de cosméticos que tivesse como cliente apenas dez ou vinte delas, jamais fracassaria e em menos de dois anos já teria formado várias filiais.A perua caminha diferente, senta diferente, fala diferente e, logicamente, pensa diferente.Crê firmemente que os adereços e as vestes têm o poder de transformá-la de bruxa em princesa. Se arrisca uma olhada ao espelho, nunca se vê, verdadeiramente.Sua voz assume entonações diversas, dependendo de com quem está falando e de onde esteja.Seus braços, então, acredita ela, que foram pendurados ao corpo com a função de auxiliar a linguagem e todo o resto.Se caminha, são eles que se mexem antes dos pés, se fala, cada palavra é acompanhada de gestos e mais gestos, como se o ouvinte fosse deficiente auditivo.A perua é única. Acha que o mundo é dela.Quer fazer mal a uma perua?Finja-se de morto quando ela estiver por perto ou quando passar por você peruando.

Fonte da imagem:batidadebanana.blogspot.com

quinta-feira, 24 de março de 2011

Meu boneco preferido

Não sei se foi admirando da janela as crianças no pátio e seus vários brinquedos modernos ou não, mas ontem me veio à mente meu boneco preferido. Tinha que ser, pois era o único que eu poderia ter naquele momento.
Diante de mim ele surgiu exatamente como era. Um ser quadrado, molengo, de tecido amarelo que era um travesseiro e se tornou boneco. Suas formas foram adquiridas pela fita grossa amarrada no meio do seu corpo, formando sua cintura. Olhos, boca e nariz eram pintados para o tornar uma pessoinha pronta para eu brincar. Sua grande diferença era sua fofura. Seu corpo cheio de flocos de espuma era moldável aos meus abraços e sua cabeça apenas com um toque caia por sobre meus ombros, tal qual os bebês da vizinhança faziam nos colos de suas mães.
Lembro como ele surgiu. Tinha eu uns cinco anos e vivíamos um momento de vida, onde todo o ganho de meus pais eram comprometidos com o básico para suprir alimentação e escola dos filhos e com isso não sobrava nada para brinquedos. Bateu uma vontade muito grande de possuir um boneco e vivíamos eu e minha irmã, requisitando à minha mãe um igual aos das crianças amigas. Tanto insistimos que minha mãe, sábia como era, nos engambelou que ela ia fazer uma mágica e dali ia surgir dois bonecos maravilhosos, os mais bonitos que ela tinha visto. Como confiávamos demais em nossa mãe, com os olhos arregalados acompanhávamos sua habilidade em transformar aqueles travesseiros em bonecos. A cada movimento, íamos imaginando como ficaria. Ao término, já estávamos crédulos da verdade de sua afirmação e sem qualquer dúvida, deixaríamos qualquer outro por aqueles.
E assim, ele foi meu boneco preferido e único, por mais de um ano. Essa é a magia que faz falta nos tempos de hoje.
(Adir Vieira - 06/12/10)
Fonte da imagem:artesanidade.blogspot.com

quarta-feira, 23 de março de 2011

Curso rápido de Economia


Um viajante chega numa cidade e entra num pequeno hotel. Na recepção, entrega duas notas de R$100,00 e pede para ver um quarto.
Enquanto o viajante inspeciona os quartos, o gerente do hotel sai correndo com as duas notas de R$100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.
Este pega as duas notas e vai até um criador de suínos a quem, coincidentemente, também deve R$200,00 e quita a dívida.
O criador, por sua vez, pega também as duas notas e corre ao veterinário para liquidar uma dívida de... R$200,00.
O veterinário, com a duas notas em mãos, vai até a zona quitar a dívida com uma prostituta. coincidentemente, a dívida era de R$200,00.
A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, às vezes, levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações. Valor total da dívida: R$200,00. Ela avisa ao gerente que está pagando a conta e coloca as notas em cima do balcão.
Nesse momento, o viajante retorna dos quartos, diz não ser o que esperava, pega as duas notas de volta, agradece e sai do hotel.
Ninguém ganhou ou gastou nenhum centavo, porém agora toda a cidade vive sem dívidas, com o crédito restaurado e começa a ver o futuro com confiança!
MORAL DA HISTÓRIA:
NÃO QUEIRA ENTENDER ECONOMIA Fonte: Internet
Fonte da imagem: acargadabrigadaligeira.blogspot.com

terça-feira, 22 de março de 2011

Tenha uma excelente vida! Plena de Serotonina!!!


O Dr. Juan Hitzig estudou as características de alguns longevos saudáveis e concluiu que além das características biológicas, o denominador comum entre todos eles está em suas condutas e atitudes.

“Cada pensamento gera uma emoção e cada emoção mobiliza um circuito hormonal que terá impacto nos trilhões de células que formam um organismo – explica -.
As condutas “S”: serenidade, silêncio, sabedoria, sabor, sexo, sono, sorriso,
promovem secreção de Serotonina,…
enquanto que as condutas “R”: ressentimento, raiva, rancor, repressão, resistências, facilitam a secreção de CoRtisol, um hormônio coRRosivo para as células, que acelera o envelhecimento.
As condutas “S” geram atitudes “A”: ânimo, amor, apreço, amizade, aproximação. As condutas “R” pelo contrário geram atitudes “D”: depressão, desânimo, desespero, desolação.
Aprendendo este alfabeto emocional, lograremos viver mais tempo e melhor, porque o “sangue ruim” (muito cortisol e pouca serotonina) deteriora a saúde, oportuniza as doenças e acelera o envelhecimento.
O bom humor, pelo contrário, é a chave para a longevidade saudável.”
Fonte da imagem: palabrayvida.com

segunda-feira, 21 de março de 2011

Tádinho do meu notebook!


Temos um notebook, recebido de presente do filho mais novo do meu marido, que é tudo de bom. Ele nos acompanha nas tarefas diárias do blog, já há um bom tempo.
Por ser mais prático do que o desk, preferimos usá-lo quase o dia todo.
Ele grava DVD's domésticos em série, como nenhum outro e com bastante rapidez.
Estava eu, ontem, me gabando de sua performance, quando de repente, o bichinho deu pane.
Tentei religá-lo de todas as formas: - modo seguro, modo isso, modo aquilo e nada.
Cadê meus arquivos?
Cadê o vídeo que tinha acabado de fazer?
Nada aparecia, além daquela maldita tela preta.
E aí eu chorei...
Fonte da imagem:soalagoasinformatica.blogspot.com

domingo, 20 de março de 2011

Ah, que delícia!


Êste, decididamente, não é um blog de receitas culinárias.
Mas ontem, recebi de minha cunhada uma receita que me apressei em testar e, vejam, além de simples e prática, é gostosíssima. Quem não lambe os beiços por uma pizza? Com todas as opções de mercado, aquela caseira se tornou por demais trabalhosa e nos tempos de hoje, foi deixada de lado. Eu mesma, arrisco ir para o fogão prepará-la uma vez ou outra no ano. Os folhetos ilustrativos que encontramos diariamente na nossa caixinha de correio nos levam sempre a provar os diferentes tipos existentes por aí e, vamos combinar, ligar e pedir é muito mais fácil do que fazer.
Mas, como eu ia dizendo, ontem resolvi por mãos à obra e adorei!
Por isso, fugindo a todos os preceitos deste blog, divido essa receita com todos aqueles que me visitam.Aí vai:
Ingredientes da massa:
três ovos inteiros
duas xícaras de farinha de trigo
uma pitada de sal
uma colher de sopa bem cheia de queijo parmezon
uma colher de sopa de fermento em pó
uma xícara de leite integral
uma xícara mal cheia de óleo

Ingredientes do recheio que eu fiz:
três latas de filé de sardinha, sem o molho
um pimentão verde
dois tomates vermelhos, sem sementes
duas cebolas médias
sal a gosto
azeite
Modo de fazer:
Bata no liquidificador os ovos, depois acrescente o óleo e bata mais um pouco, depois acrescente o leite e bata tudo por dois minutos.
À parte, em uma vasilha média, misture a farinha de trigo, o sal, o queijo e o fermento e incorpore a essa mistura, o líquido batido no liquidicador. Misture tudo muito bem.
Para o recheio, coloque numa panela o azeite e o sal e junte cebolas cortadas em fatias, tomates em pedaços e pimentão em pedaços pequenos, refogue um pouco e junte um copo de água. Antes que essa água ferva, coloque as sardinhas em pedaços e incorpore ao molho.
Unte uma forma de 30 centímetros , coloque a massa e por cima deite o molho de sardinhas. Forno médio, por mais ou menos trinta e cinco minutos.
Provem e me contem depois. Tenho certeza de que vão adorar.
Fonte da imagem: dicaslegais.net

sábado, 19 de março de 2011

Oração a São José


A vós, SÃO JOSÉ, recorremos em nossa tribulação, e depois de termos implorado o auxílio de vossa SANTÍSSIMA ESPOSA e cheios de confiança, solicitamos também o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade que vos uniu à VIRGEM IMACULADA, MÃE de DEUS, e pelo amor paternal que tivestes ao MENINO JESUS, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno sobre a herança que JESUS CRISTO conquistou com Seu Sangue, e nos socorrais nas nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.

Protegei, ó guarda providente da SAGRADA FAMÍLIA, o povo eleito de JESUS CRISTO. Afastai para longe de nós, ó Pai Amantíssimo, a peste, o erro e o vício que aflige o mundo. Assisti-nos do alto do Céu, ó nosso Fortíssimo Sustentáculo, na luta contra o poder das trevas, e assim, como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do MENINO JESUS, defendei também agora a Santa IGREJA de DEUS, conta as ciladas dos seus inimigos e contra toda a adversidade.

Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, piedosamente morrer e obter no Céu a eterna bem-aventurança. Amém.
São José, rogai por nós.
Fonte da imagem: Internet

sexta-feira, 18 de março de 2011

ORAÇÃO PARA NÃO FICAR RABUGENTO(A).


Ó Senhor, tu sabes melhor do que eu que estou envelhecendo a cada dia.
Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo, em toda e qualquer ocasião.
Livra-me, também, Senhor, deste desejo enorme que tenho de querer pôr em ordem a vida dos outros.
Ensina-me a pensar nos outros e a ajudá-los, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando com modéstia a sabedoria que acumulei e que penso ser
uma lástima não passar adiante.
Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e uma boa relação com os filhos, e que só se preserva os amigos e os filhos quando não há intromissão na vida deles.
Livra-me, também, Senhor, da tolice de querer contar tudo com detalhes e minúcias e dá asas à minha imaginação para voar diretamente ao ponto que
interessa.
Não me permita falar mal de alguém.
Ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças. Elas estão aumentando e, com isso, a vontade de descrevê-las vai crescendo a cada ano
que passa.
Não ouso pedir o dom de ouvir com alegria a descrição das doenças alheias, seria pedir muito. Mas, ensina-me, Senhor, a suportar ouvi-las com
paciência.
Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que posso estar errado(a) em algumas ocasiões. Já descobri que pessoas que acertam sempre são
maçantes e desagradáveis.
Mas, sobretudo, Senhor, nesta prece de envelhecimento, peço:
Mantenha-me o mais amável possível.
Livrai-me de ser santo(a). É difícil conviver com santos.
Mas um(a) velho(a) rabugento(a), Senhor, é obra prima do mal. Poupe-me, por misericórdia!!!
E proteja-me contra os mal intencionados....
Assim seja,
Amém.
(Autor desconhecido. Fonte: internet)
Fonte da imagem:blograbiscos.blogspot.com

quinta-feira, 17 de março de 2011

Instruções (autor desconhecido)


Um dia pedi a DEUS instruções para viver na terra
DEUS encostou a sua boca ao meu ouvido e disse:
Sê como o Sol!
Levanta-te cedo e não te deites tarde!
Sê como a lua, brilha na obscuridade!
Porém submete-te à luz principal!
Sê como os pássaros!
Come, bebe, canta e vôa!
Sê como as flores!
Enamoradas pelo sol, porém fiéis às suas raízes
Sê obediente e fiel ao teu DEUS!
Mais do que os animais de estimação são ao seus donos!
Sê como a fruta!
Bela por fora e saborosa por dentro
Sê como o dia!
Que chega e parte, sem querer dar nas VISTAS!
Sê como o oasis!
Dá a tua água ao sedento!
Sê como a lanterna!
Mesmo pequena emite luz própria!
Sê como a água!
Boa e transparente!
Sê como o rio!
Caminha e dá caminho!
E acima de tudo
Sê como o céu : A MORADA DE DEUS
Fonte do texto e imagem: Internet

quarta-feira, 16 de março de 2011

Essa não!


Só essa agora, para nos deixar ainda mais preocupados com o que estamos pagando.Vale a pena registrar aqui.
Bem, amigos, sabem que em alguns hospitais e clínicas, mesmo credenciados pelo Plano de Saúde a que vocês estejam vinculados, podem dependendo do médico ou especialidade que você procura e mesmo constando do livro de credenciamentos, pode não lhes dar cobertura?
Pois é, isso ocorreu comigo ontem.
Há anos me trato em uma Clínica e com um determinado médico. Ontem sem qualquer aviso, minha carteira foi recusada e tive que pagar a consulta.
Quase fiquei mal e de nada valeu o atendimento de tão nervosa que fiquei, mas, vamos combinar, isso só ocorre aqui no Brasil.
(Adir Vieira - 16/03/11)
Fonte da imagem: pedrohenriquedemelo.blogspot.com

terça-feira, 15 de março de 2011


Descobri que nunca pedi nada à vida, a não ser o bem-querer.
Para mim, a harmonia e a convivência feliz sempre valeram muito mais do que os bens materiais, daí a razão de hoje, algumas dificuldades me rondarem o espírito.
No entanto, a cada momento que uma prova de amor vem ao meu encontro, mais e mais me vanglorio.
Existem momentos nesse aspecto, tão especiais, que a única vontade é de guardá-los ali, numa das minhas muitas caixinhas e fechá-los para só revê-los nas horas de saudade.
Como isso não é possível, vou eu, de cá, saboreando-os e multiplicando-os com meus atos de dar e receber.
(Adir Vieira - 15/03/11)
Fonte da imagem: papeldeparedebr.com.br

segunda-feira, 14 de março de 2011

Tempo De Amor(Baden Powell)


Ah, bem melhor seria
Poder viver em paz
Sem ter que sofrer
Sem ter que chorar
Sem ter que querer
Sem ter que se dar
Ah, bem melhor seria
Poder viver em paz
Sem ter que sofrer
Sem ter que chorar
Sem ter que querer
Sem ter que se dar
Mas tem que sofrer
Mas tem que chorar
Mas tem que querer
Pra poder amar
Ah, mundo enganador
Paz não quer mais dizer amor
Ah, não existe coisa mais triste que ter paz
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais
O tempo de amor
É tempo de dor
O tempo de paz
Não faz nem desfaz
Ah, que não seja meu
O mundo onde o amor morreu
Ah, não existe coisa mais triste que ter paz
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais

Fonte da imagem: victtimregino.blogspot.com

domingo, 13 de março de 2011

Vai, ansiedade!


As águas de março sempre acarretam em mim alguma ansiedade.
Se torço para que um mês passe rápido, podem ter a certeza de que torço assim para o mês de março.
Acho que em outras vidas, se é que elas existem, "água" em seu significado mais amplo, me afetou sobremaneira. Devo ter naufragado, atingida por qualquer tsunami.
Desde meados desta semana, o que ocorreu no Japão está me deixando ansiosíssima. Não é assim com tudo, mas nesse caso, coloco-me a cada momento, a cada notícia, no lugar daquelas vítimas e clamo por Deus.
Na minha adolescência, um "caixote" na praia me fez tão temerosa que nunca mais me arrisquei a seguir dentro d'água mais de dois passos.
Lembro também quando ainda com uns sete anos, em visita a casa de minha madrinha, instintivamente fechei os olhos e os mantive assim até ultrapassarmos a pequena ponte que dava acesso à sua casa. E olhem que era uma pequeníssima ponte com um rio quase seco embaixo.
Não consigo identificar, mesmo com muita análise, o porque desse desconforto quando uma chuva, mesmo de verão, vem mais forte.
Acho que é porque vem agregada com relâmpagos, trovões e muitos ventos.
Ontem divulgaram na Internet a aproximação de ciclones aqui no Rio de Janeiro e já cá estou eu a ruminar fantasias terríveis.
Vai, ansiedade! Saia desse corpo que não é seu!
(Adir Vieira - 13/03/11)
Fonte da imagem:sosriosdobrasil.blogspot.com

sábado, 12 de março de 2011

Andar com fé (Gilberto Gil)


Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...(4x)
Que a fé tá na mulher
A fé tá na cobra coral
Oh! Oh!
Num pedaço de pão...
A fé tá na maré
Na lâmina de um punhal
Oh! Oh!
Na luz, na escuridão...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
A fé tá na manhã
A fé tá no anoitecer
Oh! Oh!
No calor do verão...
A fé tá viva e sã
A fé também tá prá morrer
Oh! Oh!
Triste na solidão...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
Certo ou errado até
A fé vai onde quer que eu vá
Oh! Oh!
A pé ou de avião...
Mesmo a quem não tem fé
A fé costuma acompanhar
Oh! Oh!
Pelo sim, pelo não...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
Olêlê, vamos lá!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...(4x)
Fonte da imagem:flor1965brazil.spaces.live.com

sexta-feira, 11 de março de 2011

Canecas...


Canecas são canecas. É assim que dizem. Mas aquela, a minha caneca, não. Era especialíssima. Seu amarelo ouro reluzia ao toque das minhas mãos.
A estampa suave de flores miudas lhe conferia a aparência de uma peça de porcelana chinesa, escolhida a dedo.
Tinha-a comigo por décadas e foi presente de uma amiga do ensino fundamental. Quando tinha-a nas mãos, ocasionalmente lembrava-me do dia em que a recebi. Era dia de Natal e minha amiga fez suspense ao entregá-la a mim, pedindo que tivesse todo o cuidado ao abrir a caixa pois corria o risco de quebrá-la. Essa recomendação me acompanhou vida afora e nas minhas mudanças de casa.
Tinha-a como algo precioso, quase como um talismã e eu mesma, após o café da manhã, fosse quem fosse o responsável por lavar a louça, fazia questão de cuidar dela e colocá-la no armário em posição que só eu a poderia pegar.
O café da manhã tomava ares de um café num jardim encantado e os sabores vindo dela eram sublimes, com o ar da infância, até hoje, quando um ato desajeitado de minha parte a colocou no chão em pedaços.
(Adir Vieira - 14/01/11)
Fonte da imagem:wwwblogdatita.blogspot.com

quinta-feira, 10 de março de 2011

Se eu morrer antes de você (Chico Xavier)



Se eu morrer antes de você, faça-me um favor:
Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado.
Se não quiser chorar, não chore.
Se não conseguir chorar, não se preocupe.
Se tiver vontade de rir, ria.
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão.
Se me elogiarem demais, corrija o exagero.
Se me criticarem demais, defenda-me.
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam.
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.
Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver.
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase:
"Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus !"
Aí, então, derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar.
E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu.
Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus.
Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele.
E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui Ele nos preparou.
Você acredita nessas coisas ?
Então ore para que nós vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu...
"Ser seu amigo...
já é um pedaço dele!"

Fonte da imagem:blogdoleunam.wordpress.com

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quarta-feira de cinzas


A quarta-feira amanheceu com ar de fim de festa.
A chuva resolveu ficar de fora e se esconder atrás dos montes. A atmosfera nublada não deixava espaço para que as pessoas levantassem da cama, certas que estavam de amanhã terem que recomeçar a vida e agora, sem a esperança de mais umas curtas férias para descanso.
Sem qualquer expectativa, porque o ano realmente agora, terá que começar.
O trabalho, os estudos, os projetos, etc... tudo terá que seguir seu ritmo alucinante.
Até eu que estou fora, já há algum tempo, dessa rotina, tenho uma lista imensa de coisas a providenciar nesses apenas dois dias úteis desta semana.
Enfim, com ou sem vontade, vamos lá!
(Adir Vieira - 09/03/11)
Fonte da imagem:
grupoluzdomundo.blogspot.com

terça-feira, 8 de março de 2011

Visitem os blogs inteligentes


É isso mesmo, amigos e amigas, visitem os blogs inteligentes e recebam verdadeiras aulas de cultura.
Hoje, Dia Internacional da Mulher, embora o Carnaval não nos deixe lembrar, fui surpreendida com os ensinamentos contidos no post de hoje do blog http://valvesta.blogspot.com/, falando sobre as grandes mulheres da Bíblia.
Não deixem de visitar e se deliciem como eu, com as histórias ali contidas.
A todas as mulheres, às grandes e conhecidas e às desconhecidas que não se acham grandes, mas que como mulheres que são, já nascem soberanas, meu grande abraço.
(Adir Vieira - 08/03/11)
Fonte da imagem: gruposorrisomaroto.com.br

segunda-feira, 7 de março de 2011

Por onde eles andam?


Sempre me gabei de com bastante frequência abrir o blog, a cada manhã, e visualizar um comentário sobre os posts.
No entanto, para me deixar curiosa, já faz tempo que nenhum comentarista se digna a me deixar qualquer recado.
No entanto, as visitas continuam constantes, aumentando o meu placar de páginas visitadas.
Mas um comentário faz tão bem!
Por favor, voltem meus amigos!
(Adir Vieira - 07/03/11)
Fonte da imagem:recadosanimados.com

domingo, 6 de março de 2011

Domingo de Carnaval


Não gosto mais de Carnaval. Já gostei e me diverti muito, nessa época.
No entanto, fiquei pesarosa em olhar pela janela e ver a chuva fina caindo. Isso é sinal de que, como dizem as previsões, não vai embora tão cedo.
Senti a dor daqueles que se preparam o ano todo para a festa e fico pensando como ficarão se, exatamente na hora do desfile, a chuva for implacável.
No bairro onde moro, os únicos sinais de que estamos no Carnaval são algumas poucas crianças vestidas de "bate-bola", brincando e assustando crianças menores no play de seus prédios. Chego a ouvir daqui de casa os gritinhos de medo das menininhas às investidas dos fantasiados.
Fora isso, à noite, um ou outro saindo de casa, já com fanbtasia e apetrechos nas mãos, por fazerem parte das alegorias das Escolas de Samba que desfilarão hoje no Primeiro Grupo.
Esse ano parece que Deus está fazendo, mesmo à força, as pessoas pararem e descansarem, para refletir sobre o grande caos que esse mundo está.
Mas que dá pena ver a chuva caindo, dá.
(Adir Vieira - 06/03/11)
Fonte da imagem:sabetudo.net

sábado, 5 de março de 2011

Sem uma gota de água


Começou o meu Carnaval.
Senti o caos se instalar em casa, ao abrir a torneira da pia para fazer o café e constatar que não saía uma gota sequer de água.
Sem que tivéssemos tido qualquer aviso da administração do prédio a respeito, fomos todos tomados de surpresa.
Por sorte a caixa automática de um dos banheiros ainda estava cheia.
Fiquei assim, como num deserto, sem eira, nem beira.
Para o café, utilizei a água filtrada das garrafas na geladeira. Mas quanto ao resto, como fazer?
Experimentei a sensação doída de escovar os dentes com água gelada, a única disponível.
Não temos idéia do quanto vale uma torneira com água correndo e no entanto, nessas horas, somente nessas horas, lamentamos o desperdício. E olhe que acredito ser somente por algumas horas. Imaginem se fosse para sempre.
Fonte da imagem: guiarioclaro.com.br

sexta-feira, 4 de março de 2011

Utopia


Fui criado com princípios morais comuns:
Quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos eram autoridades dignas de respeito e consideração.
Impensável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades…
Confiávamos nos adultos porque todos eram pais, mães ou familiares das crianças da nossa rua, do nosso bairro, da nossa cidade…
Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror…
Hoje deu-me uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos.
Por tudo o que os meus netos um dia enfrentarão.
Pelo medo no olhar das crianças, dos jovens, dos velhos e dos adultos.
Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos.
Não levar vantagem em tudo significa ser idiota.
Pagar dívidas em tempo útil é ser tonto…
Anistia para corruptos e ladrões…
Que aconteceu connosco?
Professores maltratados nas salas de aula, comerciantes ameaçados por traficantes, grades nas nossas portas e janelas.
Que valores são estes?
Automóveis que valem mais que abraços,
Filhas querendo uma cirurgia plástica como presente de passagem de ano.
Telemóveis nas mochilas de crianças.
O que vais querer em troca de um abraço?
A diversão vale mais que um diploma.
Uma tela gigante vale mais que uma boa conversa.
Vale mais uma maquiagem que um sorvete.
Mais vale parecer do que ser…
Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?
Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar as flores!
Quero sentar-me na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão!
Quero a honestidade como motivo de orgulho.
Quero a rectidão de caráter, a cara limpa e o olhar olhos-nos-olhos.
Quero a vergonha na cara e a solidariedade.
Quero a esperança, a alegria, a confiança!
Quero calar a boca de quem diz:
“ temos que estar ao nível de…”, ao falar de uma pessoa.
Abaixo o “TER”, viva o “SER”
E viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como o céu de primavera, leve como a brisa da manhã!
E definitivamente bela, como cada amanhecer.
Quero ter de volta o meu mundo simples e comum.
Onde existam o amor, a solidariedade e a fraternidade como valores fulcrais.
Vamos voltar a ser “gente” A indignação diante da falta de ética, de moral, de respeito...
Construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas.
Utopia?
Quem sabe?...
Precisamos de tentar…
Os nossos filhos merecem e os nossos netos certamente nos agradecerão!
Autor desconhecido
Fonte da imagem:allthelyrics.com

quinta-feira, 3 de março de 2011

Mesmo com chuva, a caminhada existe!

A caminhada faz parte da recuperação total do meu marido.
Segundo os médicos, nada deve impedir esse ato diário e segundo as regras, o mesmo horário deve ser mantido, independente do que ocorrer.
Só que algumas coisas acontecem para brecar essa obrigação que hoje, já se tornou prazeirosa para nós dois.
Hoje, ao acordar, uma garoa fina e gelada quase nos fez alterar nossa rotina. Graças a impetuosidade e tenacidade do meu marido, não precisamos modificar absolutamente nada. Felizmente, caminhamos dentro de casa, ou seja, na área externa do prédio onde residimos, haja vista que fica em centro de terreno, tendo em toda a volta, uma área arborizada. Parte dessa área externa e em todo o pátio, é coberta. Daí, pudemos nos exercitar durante quase os trinta minutos cronometrados, sem qualquer interrupção por causa da chuva.
Como era de se esperar, quando faltavam apenas cinco minutos para terminarmos a chuva parou e o céu clareou. É mole?
Fonte da imagem: superinformado.com.br

quarta-feira, 2 de março de 2011

História de forte imaginação

Vou postar hoje, em homenagem ao meu amor, um dos seus maravilhosos vídeos.



Visitem http://minhavidaemvdeo.blogspot.com/

terça-feira, 1 de março de 2011


Hoje, quando vi chuva ao acordar, me lembrei dos meus tempos de menina.
Naquela época, o retorno das aulas se dava em março, dia primeiro.
Sempre brincávamos, dizendo que no primeiro dia de aula sempre chovia, pois até o tempo chorava o final das férias.
Hoje, horários mudados, agenda escolar alterada, programa de estudos modificado e sempre, sempre dia primeiro de março é um dia chuvoso.
Isso prova que as marcas são da vida e não dos homens.
(Adir Vieira - 01/03/2011)
Fonte da imagem:nalua.nireblog.com