Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sonhando colorido





Sonhar colorido não é exclusividade dos pintores. Portanto, pinte os seus sonhos.
(Jorge Queiroz da Silva)

domingo, 15 de julho de 2012

Frase do bêbado






Um bêbado me dizia: eu sempre acordo para beber e sempre bebo para dormir.
(Jorge Queiroz da Silva)

sábado, 14 de julho de 2012

Só a fantasia ria...




No Carnaval a fantasia era de palhaço, mas o riso era de um sofredor !

(Jorge Queiroz da Silva)

sexta-feira, 13 de julho de 2012

O cavalo branco...




Descobri que a cor do cavalo branco de Napoleão era azul. Pois era dessa cor que eu via a vida...

(Jorge Queiroz da Silva)




quinta-feira, 12 de julho de 2012

Decida!




Sempre que posso coloco os meus pés no muro. Não podemos esquecer que a Alemanha já derrubou o seu. Portanto, se puder, faça o mesmo.
(Jorge Queiroz da Silva)

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Oferte emoções!





As ofertas das bancadas seguem as opiniões do mercado. Monte também a sua bancada e saiba ofertar diferente emoção. Não siga o mercado comum.
(Jorge Queiroz da Silva)

terça-feira, 10 de julho de 2012

Cuidado com o cão de rua...



O cão de rua que ladrou para mim, não ladrou por acaso. Certamente farejou alguma coisa...
 
(Jorge Queiroz da Silva)

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Doçura demais é perigosa




Não quero ter a vida ornada por confeitos de padaria. Êles são perecíveis e perigosos.
 
(Jorge Queiroz da Silva)

domingo, 8 de julho de 2012

Ser ou não ser?



Ser ou não ser, eis a questão. Shakespeare estava certo.Hoje os homens só se utilizam do Ter ou não Ter, que transforma tudo numa grande confusão, pela ambição.
 
(Jorge Queiroz da Silva)

sábado, 7 de julho de 2012

Deus no inferno



A presença do “diabo” na Igreja é inadmissível, mas a presença de “Deus”no inferno, será sempre de alto valor para o equilíbrio do mundo.
 
(Jorge Queiroz da Silva)

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Sebastião





O “Tião”se dizia meu amigo e, fazendo um teste, descobri que era só “meio amigo”. Faltava no seu nome o “Sebas”...
(Jorge Queiroz da Silva)