Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

A fábula da janela

Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes na mesma enfermaria de um grande hospital. O cômodo era bem pequeno e nele havia uma janela que dava para o mundo. Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo que tinha a ver com a drenagem de fluido de seus pulmões). Sua cama ficava perto da janela. O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima. Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, passava o tempo descrevendo o que via lá fora. A janela dava para um parque onde havia um lago. Havia patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as árvores, e havia flores, gramados e jogos de bola. E ao fundo, por trás da fileira de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade. O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso, apreciando todos os minutos. Ouviu sobre como uma criança quase caiu no lago e sobre como as garotas estavam bonitas em seus vestidos de verão. As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora... Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento: Por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo? Por que ele não podia ter essa chance? Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança. Faria qualquer coisa! Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocando, suas mãos procurando o botão que faria a enfermeira vir correndo. Mas ele o observou sem se mover... mesmo quando o som de respiração parou. De manha, a enfermeira encontrou o outro homem morto e, silenciosamente, levou embora o seu corpo. Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela. Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável. No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, e olhou para fora da janela. Viu apenas um muro... E a vida é, sempre foi e será aquilo que nós a tornamos.
Texto colhido na Internet
Fonte da imagem:estacoisadaalma.blogspot.com

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Qual é o seu tipo de inteligência ?


O psicólogo Howard Gardner da Universidade de Harward, nos Estados Unidos, propõe “uma visão pluralista da mente” ampliando o conceito de inteligência única para o de um feixe de capacidades. Para ele, inteligência é a capacidade de resolver problemas ou elaborar produtos valorizados em um ambiente cultural ou comunitário. Assim, ele propõe uma nova visão da inteligência, dividindo-a em 7 diferentes competências que se interpenetram, pois sempre envolvemos mais de uma habilidade na solução de problemas. Embora existam predominâncias, as inteligências se integram:
Inteligência verbal ou lingüística - habilidade para lidar criativamente com as palavras.
Inteligência lógico-matemática - capacidade para solucionar problemas envolvendo números e demais elementos matemáticos; habilidades para raciocínio dedutivo.
Inteligência cinestésica corporal - capacidade de usar o próprio corpo de maneiras diferentes e hábeis.
Inteligência espacial - noção de espaço e direção.
Inteligência musical - capacidade de organizar sons de maneira criativa.
Inteligência interpessoal- habilidade de compreender os outros; a maneira de como aceitar e conviver com o outro.
Inteligência intrapessoal - capacidade de relacionamento consigo mesmo, auto-conhecimento. Habilidade de administrar seus sentimentos e emoções a favor de seus projetos. É a inteligência da auto-estima.
Fonte da imagem:multiplasrealidades.blogspot.com

domingo, 29 de agosto de 2010

A panela de arroz que puxou meu sonho consumista...

Há dias, o gostinho do consumismo desordenado me persegue.
Ao sentar diante do computador, caminho pelos inúmeros sites de eletro-domésticos a procura de produtos com os quais, nos meus sonhos, vou recompor minha cozinha.Só não posso determinar quando.
São tantas as ofertas, que durante horas, posso organizar vários pacotes, de acordo com a minha disponibilidade financeira.
Me encanto com as várias fábricas que agora, exibem suas "panelas de arroz". Todas com o mesmo fim - fazer aquele arroz quentinho e soltinho que a mais hábil das cozinheiras não conseguiu ainda produzir. Mas, apesar disso, diferem entre si, umas prometendo além do arroz sensacional, aqueles legumes cozidos "al dente". Nós, as consumidoras ferrenhas, sabemos de antemão que tudo é um artifício para pagarmos um valor maior. Não ligamos para isso e como queremos mais, com certeza vamos preferir a mais cara.
Para compor meu pacote de eletro-portáteis, viajo pelos grills. Mais uma vez minha dúvida persiste. Os vários formatos, cores e tamanhos, sejam com estufa ou não, me faz decidir pelo menor que, além das carnes grelhadas, assegura também aquele ovo frito, desejado por mim, sempre que o fogão já está limpo e a frigideira guardada.
Ah! como são lindos os novos processadores! Um só fabricante oferece inúmeros tipos. Os menores nos remetem à infância, quando brincávamos de dona de casa com as amiguinhas...
Continuo minha viagem virtual e me detenho num minúsculo forno elétrico. Parece perfeito para as cozinhas da atualidade. Tão pequeno quanto elas, não necessita daquelas bancadas extensas de outrora. Em qualquer cantinho de uma pequena prateleira ele vai bem. O que mais me chamou a atenção foram seus botões frontais, pois não me adapto bem com teclas, tão comuns nos dias de hoje.
Para terminar meu pacote de desejos, vou direto às bicas-filtros. Preciso de uma não muito alta, para que não atinja o armário sobre a pia. Encontro-a enfim, nas medidas exatas e conceituo-a barata demais quando percebo logo adiante que além dela, devo comprar também um outro dispositivo que faz com que ela funcione.
Pronto! Compus meu pacote!
Consigo ao fechar os olhos, vê-los todos na minha cozinha, dispostos tal e qual eu imaginei.
Nessas quase três horas diante do computador, vivi meu sonho consumista, como ninguém!

(Adir Vieira, 29/08/10)
Fonte da imagem:shoptime.com.br

sábado, 28 de agosto de 2010

Edith Piaf e sua história


Nasceu com o nome de Edith Giovanna Gassion, filha de uma cantora ambulante e de um acrobata de circo que a abandonou antes de ela nascer. A sua mãe, a ponto de dar à luz, não conseguiu chegar à maternidade e Edith nasceu em plena rua, debaixo de um candeeiro, frente ao número 72 da Rue de Belleville, em Paris, a 19 de Dezembro de 1915.
A mulher era demasiado pobre para a criar e entregou-a ao cuidado da sua avó materna, que em vez de biberão a alimentava com vinho, com a desculpa de que assim se eliminavam os micróbios. Depois, entrega-a ao seu pai, que está a ponto de partir para a Frente, na Primeira Guerra Mundial, o que o leva a deixar a menina com a sua avó paterna (dona de uma casa de prostituição em Bernay, Normandia), sendo Edith criada pelas prostitutas da casa. Quando tinha apenas quatro anos, uma meningite deixou-a cega, mas pouco depois recuperou a vista graças, segundo explicou a sua avó, à devota peregrinação à Igreja de Santa Teresinha do Menino Jesus, em Lisieux, que a mulher fez com a sua neta.
Se os primeiros anos da vida de Edith foram difíceis, os da sua adolescência foram piores. Quando apenas tinha dez anos, o seu pai adoeceu gravemente e a pequena começou a cantar pelas ruas, recolhendo as moedas que os transeuntes lhe atiravam. Naquelas primeiras atuações, Edith só cantava a Marselhesa, o hino nacional francês, porque essa era a única canção que conhecia.
Ao finalizar a Primeira Guerra Mundial, o seu pai volta da Frente e leva-a consigo a viver a vida dos artistas dos pequenos circos itinerantes, portanto a de artista ambulante, independente e miserável. Edith revela o seu talento e a sua excepcional voz nas canções populares que canta nas ruas com o seu pai, tal como a sua mãe havia feito.
Em 1933, aos 17 anos, tem uma filha com o seu amante Louis Dupont, chamada Marcelle, que morre de meningite aos dois anos de idade, em 1935.
A sua autobiografia intitula-se Au bal de la chance
Bem, mas falamos de Lições de Amor e assim, pois, entremos na sua vida sentimental.
Edith, apesar de não ser precisamente uma mulher bonita e de ter apenas 1,53 m de estatura, era uma dessas femmes fatales que emanam um encanto especial, o que fazia com que os homens caíssem rendidos a seus pés.Pela sua vida passaram, desde os seus inícios, pequenos rufias, artistas de rua e, depois, até homens famosos como Marlon Brando, Yves Montand, Charles Aznavour, ou Georges Moustaki. Fazia por deslumbrar, conquistava-os e abandonava-os. Também sucumbiram aos seus encantos o famoso campeão de boxe Marcel Cerdan e actores como John Garfield. Charles Aznavour... Yves Montand… Marcel CerdanGeorges Moustaki...
Orson Welles.
Inclusive a famosíssima Marlene Dietrich, que lhe ofereceu um diamante de um quarto de carat por uma apaixonada noite de amor.
Edith seguia vivendo “La vie en rose”, apesar de um terrível acidente automobilístico, no qual sofreu várias fracturas. Os médicos prescreveram-lhe morfina, de que rapidamente se tornou dependente.
“Durante quatro anos vivi quase como um animal ou uma louca: nada existia para mim além do momento em que me era aplicada a minha injecção e sentia por fim o efeito da droga.”
Piaf injectava-se, através da roupa e das meias, momentos antes de subir ao palco. A única vez que actuou sem morfina foi um desastre, e saiu apupada pelo seu público. Também começou a beber sem controlo e os seus amigos tentaram que deixasse esse hábito, chegando inclusive a esconder-lhe as garrafas de álcool, mas nem isso resultou. De qualquer forma, o seu público adorava-a, pois ela era o ícone da França do pós-guerra, uma diva consagrada.
Sem dúvida, esta vida desenfreada que não a preenchia nem a fazia feliz, era a única que tinha e desfrutava-a, assumia-a como parte da sua essência; por isso é que, de cada vez que cantava a viva voz a famosa canção - que a identificava perfeitamente - "Non, Je Ne Regrette Rien" (Não, não me arrependo de nada), se lhe enchiam os olhos de lágrimas.
Chegou aos seus 46 anos intensamente vividos e, sem saber como, encontrou de repente o grande amor da sua vida. Envolveu-se numa relação que surpreendeu o mundo. Enamorou-se loucamente por Théo Sarapo, um jovem grego 20 anos mais novo do que ela.
Edith assegurava que este era o definitivo e maior amor da sua vida. Casou com ele e toda a gente pensou que se tratava de um “gigolô” que queria aproveitar-se da sua fortuna. Para todas as pessoas foi difícil acreditar no amor de uma mulher adulta e famosa por um jovem Adónis grego, mas Edith gritou aos quatro ventos que Théo era o único homem que tinha amado.Um ano depois de casar com o jovem grego, em 1963, Edith Piaf morreu na sua casa do Boulevard Lannes, com a idade de 47 anos, vítima de uma cirrose avançada e com as suas funções deterioradas devido à morfina. O grande amor da sua vida durou-lhe apenas um ano.
Théo Sarapo foi o único herdeiro de Edith Piaf. Os direitos discográficos, de autor e cinematográficos foram parar à sua conta bancária. Isso confirmava as suspeitas de toda a gente. A imagem de “gigolô”, inescrupuloso e oportunista, estendeu-se por todo o mundo, enquanto que o silêncio do grego confirmava todas essas suspeitas. Contudo, sete anos depois, Théo Sarapo voltou a ser notícia de primeira página nos periódicos. Tinha-se suicidado. Sobreviveu até esgotar a “fabulosa” herança recebida de sua mulher, quer dizer, uma lista interminável de dívidas.
A enfermidade e a dependência de Edith Piaf tinham-na deixado na bancarrota e com dívidas até ao pescoço. Théo Sarapo, em silêncio, foi-as pagando como pode, uma atrás de outra, até deixar totalmente limpo o sagrado nome da sua amada. Quando acabou de pagar o último centavo, terminou com a sua existência. Para que a queria, se não podia compartilhá-la com o único amor da sua vida?
Na sua mesa de cabeceira encontraram um bilhete que dizia: "Pour toi, Edith, mon amour". Théo Sarapo ensinou ao mundo e aos seus detractores outra maravilhosa Lição de Amor. Durante os sete anos que demorou a pagar as dívidas da sua amada Edith, jamais se o viu com outra mulher. Foi enterrado junto dela. No fim estariam juntos outra vez, para cantar a duo desde o além.

Por tudo isto hoje quis contar-vos esta história. Porque a gente sempre julga com facilidade, porque os preconceitos e a suspeita encobrem muitas vezes o verdadeiro amor e as boas intenções. Também porque Edith nos demonstrou que não se necessita de toda uma vida para amar e ser feliz, porque nos ensinou que um ano é suficiente para passar “o resto da tua vida" com essa pessoa especial. Por isso, também lhe chamo Lições de Amor.
Texto colhido na Internet
Fonte da imagem: airablog.com

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ausência

"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim. "


Autoria: Carlos Drummond de Andrade

Fonte da imagem:jfernando.fernando.zip.net

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

POEMA EM LINHA RETA


"Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo.
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.
Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?
Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que tenho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza. "
Autoria:Fernando Pessoa

Fonte da imagem:marlowa-marlowa.blogspot.com

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ouvir Estrelas


"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."
Autoria: Olavo Bilac
Fonte da imagem:brilhoeternodeumamentes...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Sonhe...


"Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que se quer.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.
O futuro mais brilhante é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida quando perdoar os erros e as decepções do passado.
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar porque um belo dia se morre."
Autoria: Clarice Lispector
Fonte da imagem:meme.yahoo.com

domingo, 22 de agosto de 2010

Receita de alegria


Joga fora todos os números não essenciais para tua sobrevivência. Isto inclui: idade, peso e altura. Que eles preocupem ao médico. Para isto o pagamos. Conviva, de preferência, com amigos alegres. Os pessimistas não são convenientes para ti.Continua aprendendo... Aprenda mais sobre computadores, artesanato, jardinagem, qualquer coisa... Não deixe teu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é oficina do diabo. E o nome do diabo é “Alzheimer”.Ria sempre, muito e alto. Ria até não poder mais. Inclusive de ti mesmo! Quando as lágrimas chegarem: agüenta, sofre e... Segue adiante.Agradeça cada dia que amanhece como uma nova oportunidade para fazer aquilo que ainda não tiveste coragem de começar.Do princípio ao fim. Prefira novos caminhos do que voltar a caminhos mil vezes trilhados.Apaga o cinza de tua vida. E acenda as cores que carregas dentro de ti.Desperta teus sentidos para que não percas tudo de belo e formoso que te cerca.Contagia de alegria ao teu redor, e tenta ir além das fronteiras pessoais a que tenhas chegado aprisionado pelo tempo.Porém lembra-te: a única pessoa que te acompanha a vida inteira és tu mesmo. Cerca-te daquilo que gostas: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, seja o que for...Teu lar é teu refúgio, porém não fiques trancado nele. Teu melhor capital, a saúde. Aproveite-a Se é boa, não a desperdice; se não é, não a estrague mais.Não se renda à nostalgia. Sai à rua. Vá à uma cidade vizinha, a um país estrangeiro... Porém não viaja ao passado porque, dói! Diz aos que amas, que realmente os amas e faça isso em todas as oportunidades que tiver. E lembra-te sempre que a vida não se mede pelo número de vezes que respirastes, mas pelos momentos que teu coração palpitou forte: de muito rir... de surpresa... de êxtase... de felicidade... E sobretudo... de amar sem medida.“Há pessoas que transformam o sol em uma pequena mancha amarela, porém há também as que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol.”
Autor Pablo Picasso
Fonte da imagem:causaseefeitos.zip.net

sábado, 21 de agosto de 2010

Vovó não sabe tudo !


Paulinho tem 9 anos e foi passar uns dias na casa da vovó.
Ele estava brincando na rua com alguns coleguinhas e uma hora entrou em casa perguntando:
- Vovó, como se chama aquilo quando duas pessoas dormem no mesmo quarto e ficam uma em cima da outra?
A vovó se assustou com a pergunta, pensou e achou que seria melhor dizer a verdade:
- Bem, Paulinho, isso se chama uma relação sexual.
Paulinho satisfeito com a resposta voltou para a rua para brincar.
Dentro de instantes ele entra em casa novamente todo esbaforido e diz:
- Vovó, aquilo que eu perguntei se chama BELICHE, e a mãe do Zezinho quer falar com a senhora...
Fonte: Internet

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A alegria


"A alegria começa no indivíduo, no momento em que ele se põe ansioso por propiciar felicidade aos outros.
Não se pode esquecer que, na memorável quão iluminativa expressão do Santo de Assis, é no ato de ofertar que o homem recebe, indubitavelmente.
Entretanto, o conceito de oferenda toma nova forma com Jesus e com a mensagem do Seu Evangelho, de vez que na doação de elementos passageiros, ajuntam-se as energias, as vibrações indestrutíveis oferecidas pela alma, na externalização do júbilo espiritual.
No pão que sacia a fome, quanto no amplexo que aproxima, eis a alegria.
Na dose de remédio como na vestimenta que agasalha, temos a alegria.
No carinho com que se cativa ou firmeza com que se orienta e corrige, vemos a alegria.
Alegria é franca exposição do amor de Deus, que se apresenta por meio dos filhos que se dispõem à oferta de si mesmos, como alguém que anela por ser como o óleo na lanterna que clareará o porvir, ou como o fermento de bênçãos a levedar a massa dos corações, na estrada da vida.
Você que afirma estar em busca de amor, engaje-se nele e doe alegria. "
Autoria: Rosângela & J. Raul Teixeira
Fonte da imagem: 20anosdesolidao.blogspot.com

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Relógio do Coração


Há tempos em nossa vida que contam de forma diferente.
Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia.
Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário nos mostrar que ficaram por anos em nossas agendas.
Há amores não realizados que deixaram olhares de meses, e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.
Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na Terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas.
E há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados da folhinha.
Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembrança de horas.
Há eventos que marcaram, e que duram para sempre o nascimento do filho, a morte da avó, a viagem inesquecível, o êxtase do sonho realizado.
Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra “eternidade”.
Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes, e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o mesmo.
Mas conforme meu espírito, houve viagem que não teve fim até hoje, como há percurso que nem me lembro de ter feito, tão feliz estava eu na ocasião.
O relógio do coração hoje descubro, bate noutra freqüência daquele que carrego no pulso.
Marca um tempo diferente, de emoções que perduram e que mostram o verdadeiro tempo da gente.
Por este relógio, velhice é coisa de quem não conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.
É olhar as rugas e não perceber a maturidade.
É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de se alegrar e sorrir com as lembranças do que viveu.
Pense nisso. E consulte sempre o relógio do coração: ele lhe mostrará o verdadeiro tempo do mundo.
O tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando de vê, já é sexta-feira! Quando se vê, já é natal... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. Quando se vê passaram 50 anos! Agora é tarde demais para ser reprovado... Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente
e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas... Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo... E tem mais:
não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo. Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.
Mario Quintana.
Fonte da imagem: ruadireita.com

terça-feira, 17 de agosto de 2010

União para sempre


Hoje, depois da morte da matriarca, não nos vemos com muita frequência. É diferente de quando, naquele casarão, ao visitarmos diariamente nossa mãe, nos encontrávamos com todos que ali iam para aquele fim - o de acarinhar aquela que para nós, seus filhos, sempre representou a força maior a nos segurar na vida.
Hoje, a não ser que uma data nos imponha isso, não nos vemos, cara a cara, como antes. E já que o telefone móvel nos dá a tranquilidade de estarmos sempre em contato, vez por outra, nos surpreendemos com o tanto de tempo que não nos encaramos.
Moramos, na sua maioria, no mesmo bairro, em ruas próximas e talvez por isso, não temos a ansiedade de irmos uns em busca dos outros, já que os sabemos bem por perto. Não é raro, por isso, nesses quase quatro anos que já se passaram, estranharmos seus novos gostos, suas novas vestimentas, seus cabelos enbranquecidos pelas agruras do tempo.
Com o hábito de nos reunirmos sempre na casa de nossa mãe, não fomos acostumados a nos frequentar em nossas casas. Daí essa grande lacuna. Também os afazeres de cada um, não deixa espaço para tal.
Mas a certeza de estarmos todos dentro do mesmo raio de união, não nos deixa preocupados com a proximidade física, já que nos falamos, chova ou faça sol, todos os dias.
No entanto, a situação muda inexoravelmente, quando qualquer um dos irmãos por questões pessoais ou por força do trabalho que desenvolvem, têm que se afastar em viagens, sejam curtas ou não.
O fato de não os termos à mão, muda nossos procedimentos, como da água para o vinho e nos deixa pipocando de ansiedade desde sua partida até o retorno, momento em que nosso grito de alívio, não esconde esse visgo de união, quase patológico, em nossas vidas.
Aí é comum, estarem todos conectados no MSN, de manhã à noite, à espera do ruido de chamada, para prazeirosamente nos vermos, de novo, frente à frente, como se há séculos não nos víssemos.
Que marca é essa, tão comum e tão presente nas famílias de antes que, com todos os recursos tecnológicos, não presenciamos nas famílias de hoje?
Fonte da imagem:websmed.portoalegre.rs.gov.br

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

O que é ser amado!



"A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, Que zela pela sua felicidade, Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas, E que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás, É ver como ele(a) fica triste quando você está triste, E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água.
Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, Sem inventar um personagem para a relação, Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; Quem não levanta a voz, mas fala; Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo! "Para conquistarmos algo na vida não é necessário, apenas, força ou talento; é preciso, acima de tudo, ter vivido um grande amor"

Autor:Arnaldo Jabour
Fonte da imagem:radar55.com

domingo, 15 de agosto de 2010

O VALOR DE UMA DONA DE CASA



"Um homem chegou a casa, após o trabalho, e encontrou os seus três filhos brincando do lado de fora, ainda vestindo os pijamas
Estavam sujos de terra, cercados por embalagens vazias de comida entregue em casa
A porta do carro da sua esposa estava aberta.
A porta da frente da casa também.
O cachorro estava sumido, não veio recebê-lo.
Enquanto ele entrava em casa, achava mais e mais bagunça.
A lâmpada da sala estava queimada, o tapete estava enrolado e encostado na parede.
Na sala de estar, a televisão ligada aos berros num desenho animado qualquer, e o chão estava atulhado de brinquedos e roupas espalhadas.
Na cozinha, a pia estava transbordando de pratos; ainda havia café da manhã na mesa, a geladeira estava aberta, tinha comida de cachorro no chão e até um copo quebrado em cima do balcão.
Sem contar que tinha um montinho de areia perto da porta.
Assustado, ele subiu correndo as escadas, desviando dos brinquedos espalhados e de peças de roupa suja.
Será que a minha mulher passou mal?' Pensou.
Será que alguma coisa grave aconteceu?'
Daí viu um fio de água correndo pelo chão, vindo do banheiro.
Lá encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido espalhado por toda parte e muito papel higiênico na pia.
A pasta dos dentes tinha sido usada e deixada aberta e a banheira transbordando água e espuma.
Finalmente, ao entrar no quarto de casal, ele encontrou a mulher ainda de pijama, na cama, deitada e lendo uma revista.
Ele olhou para ela completamente confuso, e perguntou:
Que diabos aconteceu aqui em casa?
Por quê toda esta bagunça?
Ela sorriu e disse:
- Todos os dias, quando você chega do trabalho, me pergunta:
- Afinal de contas, o que você fez o dia inteiro dentro de casa?'
-'Bem... Hoje eu não fiz nada, FOFO!!!!Sentiu a diferença???

Autor desconhecido
Fonte da imagem: carolemarcus.blogspot.com

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Obrigada com sabor de pão de queijo!



Ontem recebi um grande gesto de carinho.
Estava eu, confortavelmente instalada no sofá de minha sala, quando uma ligação de celular de minha amiga, me anunciava sua chegada à minha porta, para me trazer um saquinho com pães de queijo de tamanho médio, recheados com o melhor requeijão cremoso que se possa imaginar.
A surpresa deixou minha boca cheia de água, do tamanho da quantidade de requeijão contida em cada pão de queijo.
A surpresa - real surpresa - me deixou encantada com esse gesto de afeição que pouquíssimas pessoas no mundo podem demonstrar.
Minha amiga sabe e me conhece bem para ter a certeza de como sou pega pela boca.
Lembrar de mim quando estava na lanchonete e admitir que eu adoraria aquele pão de queijo, me fez provar que a vida vale muito a pena, por esses pequenos grandes gestos que as pessoas especiais sabem ter quanto aos demais.
Obrigada com sabor de pão de queijo, minha amiga Ana !

Fonte da imagem:receitasdanet.hpg.ig.com.br

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Pra que serve um amigo?




Pra tanta coisa... não é? Para Instalar o XP no computador
e não cobrar nada, mesmo perdendo horas e horas a fio!
Para trazer muamba do Paraguai e quase ser preso! Para emprestar o carro e recebê-lo de volta com multa e 21 pontos na carteira. Pra rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um cd, dar carona para festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra. Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para guardar um amigo do lado esquerdo do peito. A amizade é indispensável para o bom funcionamento
da memória e para a integridade do próprio eu. Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises e choro, experiências.. Racha a culpa, racha segredos. Um amigo não empresta apenas a prancha.
Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta. Um amigo não recomenda apenas um cd.
Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país. Um amigo não dá carona apenas para festa.
Te leva para o mundo dele e topa conhecer o teu. Um amigo não passa apenas cola...
Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon. Um amigo não caminha apenas no shopping.
Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.
Segura o tranco, o palavrão, segura o elevador. Duas dúzias de amigos assim, talvez, ninguém tem... Se tiver um, amém!
Fonte da imagem:frasesdavida.wordpress.com

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Deus lhe pague!



Gente,
uma edificante estória, envolvendo a luta pela vida, religiosidade, crença e fé.

"Em São Paulo, um cara passou mal no meio da rua, caiu, e foi levado para o setor de emergência de um hospital particular, pertencente à Universidade Católica, e administrado totalmente por Freiras.
Lá, verificou-se que teria que ser urgentemente operado no coração, o que foi feito com êxito.
Quando acordou, a seu lado estava a Freira responsável pela tesouraria do hospital e que lhe disse prontamente:
- Caro Senhor, sua operação foi bem sucedida e o Senhor está salvo. Entretanto, um assunto precisa sua urgente atenção: como o Senhor pretende pagar a conta do hospital? O Senhor tem seguro-saúde?
- Não, Irmã.
- Tem cartão de crédito?
- Não, Irmã.
- Pode pagar em dinheiro?
- Não tenho dinheiro, Irmã.
- Em cheque, então?
- Também não, Irmã.
- Bem, o senhor tem algum parente que possa pagar a conta?
- Ah... Irmã, eu tenho somente uma irmã solteirona, que é freira, mas não tem um tostão.
E a Freira corrigindo-o:
- Desculpe que lhe corrija, mas as freiras não são solteironas, como o senhor disse. Elas são casadas com Deus!
- Magnífico! Então, por favor, mande a conta pro meu cunhado!"
E foi então, que nasceu a expressão: "Deus lhe pague".

Fonte da imagem:oregano.zip.net

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Os serviços essenciais dos Bancos


De acordo com o Idec, os serviços essenciais devem atender consumidores que usam apenas operações bancárias básicas, para que possam manter uma conta sem ônus. Confira abaixo quais são eles:
Fornecimento de cartão com função de débito e segunda via, exceto em casos decorrentes de perda, roubo, danificação e outros.
Fornecimento de dez folhas de cheques por mês, desde que o correntista tenha os requisitos necessários à utilização de cheques.
Realização de até quatro saques por mês, em guichês de caixa, inclusive por meio de cheque, ou em terminal de autoatendimento.
Fornecimento de até dois extratos com a movimentação do mês em terminal de autoatendimento.
Consultas via internet (bankline).
Duas transferências de recursos entre contas na própria instituição, por mês.
Compensação de cheques e fornecimento ao cliente pessoa física, até 28 de fevereiro de cada ano, de extrato discriminando, mês a mês, as tarifas cobradas no ano anterior.
Fonte da imagem:andif.com.br

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Até o próximo Dia dos Pais!


Começa a semana e ainda sinto os resquícios do dia maravilhoso, que tivemos ontem, aqui em casa.
Tarefa insana essa, de querer reunir, num pequeno espaço, os três filhos do meu amado marido e suas famílias.
Assisti-los de perto, vê-los unidos, mesmo que a vida os quisesse separados..., como amigos que se encontram com constância, mesmo que assim não seja..., me mostra a mágica da vida, no reflexo desse grande pai que pela vida afora, transbordou sentimentos de amor.
Dia importante ontem, de reencontros, de jogar fora pequenas mágoas, de prazeirosamente conviver, com naturalidade, pelo prazer de estar junto.
Sentir em cada um o gen precioso, único, rico, das personalidades fortes e seguras e, sobretudo ter a certeza de que o encontro até o final, foi um ato de amor conjunto, fez desse dia não somente um Dia dos Pais, mas um dia para nunca mais se esquecer.
Fonte da imagem:blogdaprofessoravirginia2010-virginia.blogspo...

domingo, 8 de agosto de 2010

HISTÓRIA DA MÚSICA A vida é um moínho


"Ainda é cedo, amor
mal começaste a conhecer a vida
já anuncias a hora da partida
sem saber mesmo o rumo que irás tomar
Presta atenção, querida,
embora eu saiba que estás resolvida
em cada esquina cai um pouco a tua vida
em pouco tempo não serás mais o que és
Ouça-me bem, amor,
presta atenção, o mundo é um moinho
vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
vai reduzir as ilusões a pó
Presta atenção, querida,
de cada amor tu herdarás só o cinismo
quando notares estás à beira do abismo
abismo que cavaste com os teus pés. "

Cartola fez esta música quando soube que sua filha era prostituta.
Fonte da imagem:nirvanamental.blogspot.com

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

HISTÓRIA DA MÚSICA Flor de Liz


"Valei-me, Deus!
É o fim do nosso amor

Perdoa, por favor, eu sei que o erro aconteceu.
Mas não sei o que fez, tudo mudar de vez.
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei.
Será talvez que a minha ilusão,
foi dar meu coração,
com toda força, pra essa moça me fazer feliz,
e o destino não quis,
me ver como raiz de uma flor de Liz.
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira.
Morto na beleza fria de Maria.
E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu.
E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu... "


Djavan teve uma mulher chamada Maria, os dois teriam uma filha que se chamaria Margarida, mas sua mulher teve um problema na hora do parto e ele teria que optar por sua mulher ou por sua filha... Ele pediu ao médico que fizesse tudo que pudesse para salvar as duas, mas o destino foi duro e a mulher e a filha faleceram no parto. Agora é possível 'sentir' a letra da música. Conhecendo esta breve história passamos a ouvir a música sob novo contexto, entendendo como a dor pode ser transformada em poema e arte.

Fonte da imagem:memoriasparaofuturo.blogspot.com

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

0brigada, amigas!


"Quando eu era pequena, acreditava no conceito de apenas UMA melhor amiga para toda a vida.
Depois, como mulher, descobri que se você permitir que seu coração se abra, você encontrará o melhor em muitas amigas.
É preciso uma amiga quando você está com problemas com seu marido.
É preciso outra amiga quando você está com problemas com sua mãe ou irmã.
Uma quando está se sentindo muito gorda, ou muito magra, muito alta ou muito baixa...
Uma outra quando você quer fazer compras, compartilhar, viajar, rir, chorar, meditar, brincar,
ir ao cinema, ao teatro, ir ao salão de beleza, se divertir na praia ou apenas ser você mesma.
Uma amiga dirá 'vamos orar', uma outra 'vamos chorar', outra 'vamos lutar', outra 'vamos fazer compras', outra 'vamos saltar de pára-quedas'... ou 'vamos tomar um porre', outra 'vamos paquerar', outra 'vamos para um SPA', ou...
Uma amiga atenderá às suas necessidades espirituais, sempre saberá dar o melhor conselho e você sentirá que é uma resposta divina...
Uma outra amiga atenderá à sua loucura por filmes, livros e DVDs... uma outra à sua paixão por sapatos ou bolsas...
Uma outra por perfumes, jóias, velas ou incensos, uma outra por cultura, aventuras e viagens... Uma outra amiga atenderá seu desejo por chocolates, outra por quadros, decoração, outra por música e dança...
Outra enviará uma resposta que você precisa por email, outra estará com você fisicamente em seus períodos confusos, outra estará a milhares de KM, mas dará um jeitinho de se fazer presente...
Outra será seu anjo protetor e uma outra será como uma mãe. Mas onde quer que ela se encaixe em sua vida, quer você a veja pessoalmente ou não, independente da ocasião, quer seja o seu casamento, ou apenas uma segunda-feira chuvosa, todas são suas melhores amigas e estarão presentes como puderem.
Elas podem ser concentradas em uma única mulher ou em várias...
Uma do ginásio,
uma do colegial,
várias dos anos de faculdade...
Umas da academia,
outras do clube,
outras daquela viagem...
Algumas de antigos empregos, algumas da igreja
ou da Yoga... Outras da internet,
outras amigas de suas amigas, ex cunhadas, ex rivais, ex chefes ou ex colegas...
Pode ser até mesmo aquela escritora famosa que te ajuda através de um bom livro ou de um programa na TV...
Em alguns dias uma "estranha" que acabou de conhecer e em outros até mesmo sua filha ou neta.
Pode ser ainda sua irmã, cunhada, prima, tia, madrinha, mãe, vó, bisa, vizinha...
Enfim, as possibilidades são infinitas! Assim, podem ter sido 30 minutos ou 30 anos o tempo que essas mulheres passaram e fizeram a diferença em nossas vidas, elas sempre deixam um pouquinho delas dentro da gente! "
Autor desconhecido
Fonte da imagem:vibeflog.com

HISTÓRIA DA MÚSICA Gostava tanto de você...


"Não sei por que você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar
Você marcou na minha vida
Viveu morreu na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão que em minha porta bate
E eu gostava tanto de você...
Gostava tanto de você...
Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver para não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você
E eu gostava tanto de você...
Gostava tanto de você..."

"O autor de 'Gostava tanto de você', Édson Trindade, não escreveu esta música por causa de uma namorada que o tinha abandonado, mas sim, para a filha dele que havia falecido em um acidente. Talvez esta canção seja um bom motivo para você começar caçar libélulas, dançar, brincar, namorar, beijar, nadar, andar de bicicleta, soltar pipa ou fazer qualquer outra coisa que queira de verdade. Leia a letra da música pensando no seu verdadeiro significado.

FONTE DA IMAGEM: diariodadinha.spaceblog.com.br

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Mãos ao alto!!!


Passe para cá seu mau humor,
Seu cansaço, Suas tristezas, Suas preocupações.
Não adianta reagir...
Agora que me entregou tudo,
Segue em frente...
Não olha para trás..
E se eu te pegar de novo por essas 'quebradas' com
O coração cheio de coisas
Chatas e ruins com certeza
Irei te assaltar novamente...
Tenham um excelente dia!!!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Perguntas Sérias...

IMPORTANTE :
Vale a pena refletir sobre cada uma das perguntas abaixo, sem levar o assunto simplesmente como mais uma piada. São perguntas MUITO SÉRIAS!
"QUINZE PERGUNTAS EXTREMAMENTE DIFÍCEIS DE SEREM RESPONDIDAS. PROCURA-SE UMA MENTE SUPERIOR CAPAZ DE RESPONDÊ-LAS.

1. Por que o presidente do povo usa terno Armani?

2. Por que o presidente do povo pode ter ensino fundamental incompleto e um gari necessita de ensino fundamental completo?

3. Por que o presidente do povo acumula aposentadoria por invalidez, aposentadoria de dep. federal, pensão vitalícia de 'perseguido político' isento de Imposto de Renda, salário de presidente de honra do PT e salário de presidente da república?

4. Por que o presidente do povo é perseguido político, sendo que passou apenas UMA noite no DOPS?

5. Por que o presidente do povo comprou um avião da concorrente da Embraer?

6. Por que o presidente do povo se aposentou por invalidez apenas por ter um dedo a menos e hoje trabalha como presidente do Brasil?

7. Por que o presidente do povo protege seus amigos comprovadamente corruptos e nunca aconteceu nada com ele?

8. Por que o presidente do povo se vangloria de não ter estudo e ser filho de mãe analfabeta e acha normal ter filhos estudando fora do Brasil?

9. Por que o presidente do povo quando do seu mandato de Dep. Federal, não participou da vida parlamentar do Congresso?

10. Por que o partido do presidente do povo tem ligação com as FARC e ninguém comenta isto?11. Por que a mulher do presidente do povo não faz absolutamente nada?

12. Por que o presidente do povo não sofreu impeachment como o Collor sofreu?

13. Por que a candidata Heloísa Helena foi expulsa do PT e o José Dirceu (dep.cassado) e Antonio Palocci (indiciado por quebra ilegal de sigilo bancário e outros crimes) não o foram?

14. Por que o presidente do povo nunca soube das coisas do partido e do governo dele, MAS SABE DE TUDO SOBRE OS GOVERNOS ANTERIORES?

15. Finalmente, a pergunta mais difícil de todas: Por que tantos intelectuais, cientistas, professores universitários, reitores e outros membros da nata do país continuam apoiando o presidente do povo?

Alguém sabe responder as perguntas?

POR FAVOR. ENVIEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSÍVEL.

ALGUÉM DEVE SABER RESPONDER ESTAS PERGUNTAS...
Fonte da imagem:vidabailarina.blogspot.com

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Ela se foi...


Acabaram-se as férias e ela se foi. No máximo daqui a dois dias não mais se lembrará de nós. Não mais necessitará de nós. Outras serão as tias que se farão presentes em sua nova rotina. Sua autodefesa inteligente não deixará que sinta saudades, só para não sofrer.Ela se foi e o vazio da sua ausência instalou-se novamente em nós.A casa, antes repleta das vozes infantis, também assumirá ares de museu sem seus ruídos, sem sua presença. Roupas de cama, colchões, gavetas, não precisarão mais se mover de seus lugares devidos para acomodá-la com conforto.Suas solicitações, inúmeras, às vezes tão difíceis de cumprir, darão lugar à rotina equilibrada de nossa vida de casal maduro que, nessa altura, não se atropela nos afazeres comedidos de quem já conhece a vida.Nesses poucos meses em que ela aqui está, a campainha da porta e os telefones brigam entre si para se fazerem notados, visto que suas coleguinhas clamam a todo instante por sua presença doce e cordata, apaziguando ânimos.Seu astral é tão especial que até os bebês a preferem nas brincadeiras. As maiores, então, nem se fala. Nota-se, sem dificuldade, a energia positiva transmitida por ela em tudo o que faz.Decidida, sabe o momento de parar e descarta até a piscina, seu prazer preferido, se não for mais do seu interesse. Aí, ela reina sozinha, mostrando que só faz o que tem vontade e não adianta os apelos das amiguinhas mais queridas e de suas chantagens para fazê-la ficar. É admirável na sua verdade.Ela se foi e ficamos relembrando, aqui, seu jeitinho, sua forma única de se fazer querida.Como não lembrar do seu bom dia, chegando de repente, na ponta dos pés, na cozinha, abraçada ao urso quase do seu tamanho e com o habitual paninho, companheiro de todas as noites, enrolado no pescoço?Como não lembrar das indagações sobre o que comeria no almoço e das suas idéias para trocar o menu que não lhe apetecesse?Como não lembrar das suas mãos estendidas para o abraço quando estava completamente feliz, mesmo que saindo do banho e enrolada na toalha?Como não lembrar e sentir saudades da rotina diária de cuidar dela, viver como se fosse só pra ela?Como não passar pela sala e vê-la sentada na sua poltrona preferida, com a bandeja de comida no colo e saboreando um pedaço de frango, perguntar se poderia repetir?Como não ouvir suas gostosas gargalhadas, assistindo mil vezes ao mesmo programa, que já conhecia de trás pra frente?Como não lembrar dos momentos em que, circunspecta, pegava sua agendinha da Barbie para anotar o que havia feito de melhor no dia?Como não se alegrar com ela, vendo-a chegar de uma festinha no play com as maçãs do rosto rosadas de tantos folguedos?Como não lembrar do seu jeito vaidoso quando, de máquina digital em punho, programava-a, sozinha, para se fotografar em caras e bocas, como artista de TV?Ela se foi e vamos demorar um pouco para esquecer tantos momentos felizes que, sabemos, só voltarão nas próximas férias..

Fonte da imagem: literaturaperiferica.ning.com

domingo, 1 de agosto de 2010

RESPOSTA DE JESUS QUANDO ORAMOS O PAI-NOSSO


"Filho meu que estás na Terra, preocupado,
confundido, desorientado,
solitário, triste, angustiado...
Eu conheço perfeitamente teu nome,
e o pronuncio abençoando-te porque te amo.
Não!.. Não estás sozinho, porque eu habito em ti;
juntos construiremos este Reino, do qual serás meu herdeiro.
Desejo que sempre faças minha vontade,
porque minha vontade é que sejas feliz.
Deves saber que contas sempre comigo
porque nunca te abandonarei
e que terás o pão para hoje.
Não te preocupes.
Só te peço que sempre o compartilhes com teu próximo...
com teus irmãos.
Deves saber que sempre perdôo todas tuas ofensas, antes, inclusive, e que
as cometas, ainda sabendo que as farás, por isso te peço que faças o mesmo
com os que te ofendem.
Desejo que nunca caias em tentação, por isso segure bem forte a minha mão e
sempre confie em mim e eu te libertarei do mal.
Recorde e nunca te esqueças que TE AMO desde o início de teus dias, e te
amarei até o fim dos mesmos...
EU TE AMAREI SEMPRE PORQUE SOU TEU PAI!
Que Minha Bênção fique contigo e que meu Eterno Amor e Paz te cubram sempre
porque no mundo não poderá obtê-las como Eu somente as dou porque...
EU SOU O AMOR E A PAZ!
Por favor envie esta oração a todos aqueles que amem e que deseje que eu
também os abençoe como a ti...
GRAÇAS
PAI"
"Autor desconhecido

Fonte da imagem:esoterikha.com