Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

domingo, 29 de agosto de 2010

A panela de arroz que puxou meu sonho consumista...

Há dias, o gostinho do consumismo desordenado me persegue.
Ao sentar diante do computador, caminho pelos inúmeros sites de eletro-domésticos a procura de produtos com os quais, nos meus sonhos, vou recompor minha cozinha.Só não posso determinar quando.
São tantas as ofertas, que durante horas, posso organizar vários pacotes, de acordo com a minha disponibilidade financeira.
Me encanto com as várias fábricas que agora, exibem suas "panelas de arroz". Todas com o mesmo fim - fazer aquele arroz quentinho e soltinho que a mais hábil das cozinheiras não conseguiu ainda produzir. Mas, apesar disso, diferem entre si, umas prometendo além do arroz sensacional, aqueles legumes cozidos "al dente". Nós, as consumidoras ferrenhas, sabemos de antemão que tudo é um artifício para pagarmos um valor maior. Não ligamos para isso e como queremos mais, com certeza vamos preferir a mais cara.
Para compor meu pacote de eletro-portáteis, viajo pelos grills. Mais uma vez minha dúvida persiste. Os vários formatos, cores e tamanhos, sejam com estufa ou não, me faz decidir pelo menor que, além das carnes grelhadas, assegura também aquele ovo frito, desejado por mim, sempre que o fogão já está limpo e a frigideira guardada.
Ah! como são lindos os novos processadores! Um só fabricante oferece inúmeros tipos. Os menores nos remetem à infância, quando brincávamos de dona de casa com as amiguinhas...
Continuo minha viagem virtual e me detenho num minúsculo forno elétrico. Parece perfeito para as cozinhas da atualidade. Tão pequeno quanto elas, não necessita daquelas bancadas extensas de outrora. Em qualquer cantinho de uma pequena prateleira ele vai bem. O que mais me chamou a atenção foram seus botões frontais, pois não me adapto bem com teclas, tão comuns nos dias de hoje.
Para terminar meu pacote de desejos, vou direto às bicas-filtros. Preciso de uma não muito alta, para que não atinja o armário sobre a pia. Encontro-a enfim, nas medidas exatas e conceituo-a barata demais quando percebo logo adiante que além dela, devo comprar também um outro dispositivo que faz com que ela funcione.
Pronto! Compus meu pacote!
Consigo ao fechar os olhos, vê-los todos na minha cozinha, dispostos tal e qual eu imaginei.
Nessas quase três horas diante do computador, vivi meu sonho consumista, como ninguém!

(Adir Vieira, 29/08/10)
Fonte da imagem:shoptime.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário