Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

sexta-feira, 25 de março de 2011

A perua II

A perua se faz notar sempre do mesmo jeito.Suas roupas são diferentes das de todo o mundo. Se a moda é saia comprida ela usa microssaia. Se os tecidos da ocasião são discretos, ela usa os mais berrantes.Adereços não lhe faltam e têm que ser multicoloridos. Nunca lhe faltam cremes, pós e qualquer produto que colora a sua face e deixe sua pele com outro aspecto. Chego a pensar que qualquer empresa de cosméticos que tivesse como cliente apenas dez ou vinte delas, jamais fracassaria e em menos de dois anos já teria formado várias filiais.A perua caminha diferente, senta diferente, fala diferente e, logicamente, pensa diferente.Crê firmemente que os adereços e as vestes têm o poder de transformá-la de bruxa em princesa. Se arrisca uma olhada ao espelho, nunca se vê, verdadeiramente.Sua voz assume entonações diversas, dependendo de com quem está falando e de onde esteja.Seus braços, então, acredita ela, que foram pendurados ao corpo com a função de auxiliar a linguagem e todo o resto.Se caminha, são eles que se mexem antes dos pés, se fala, cada palavra é acompanhada de gestos e mais gestos, como se o ouvinte fosse deficiente auditivo.A perua é única. Acha que o mundo é dela.Quer fazer mal a uma perua?Finja-se de morto quando ela estiver por perto ou quando passar por você peruando.

Fonte da imagem:batidadebanana.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário