Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

sábado, 18 de setembro de 2010

Dezoito de setembro, o dia mais significativo de nossas vidas


Em dezoito de setembro, até quatro anos atrás,quando ela faleceu, nesse dia, comemorávamos o aniversário de minha mãe.
Hoje, parece que nada mudou.
A mesma ansiedade me invade quando a data se aproxima e a mesma emoção toma conta de mim, por todo o dia. Lá está ela, em pano de fundo participando de minhas tarefas diárias, como se comigo ainda estivesse fisicamente.
O tipo de ansiedade parece ter mudado.
Antes, o contato com os irmãos nos dava sinais de como preparar a festa, quem estaria presente, que tipo de comestíveis serviríamos e qual o presente mais adequado às suas necessidades naquele momento.
Lembro que o telefone de casa não parava de tocar, sempre um ou outro da família antecipava seus preparativos - sim, porque cada um concorria com o outro a maneira mais carinhosa de satisfazê-la.
Nunca dizíamos uma para a outra toda a verdade a respeito e sempre, na hora da festa, cada uma tinha sua surpresa reservada.
Hoje, a ansiedade é outra, movida a saudade, movida a lembranças, boas ou não, mas como crianças ainda temos guardado no peito aquele frizon de antes, quando sem muito dinheiro, com míseros trocados de uma mesada diminuta,ao sair da escola, percorríamos
todas as galerias da Lojas Americanas e de lá saíamos com um cinzeiro novo, ou um porta-copos, ou qualquer coisa simples que pudesse representar o nosso grande amor por ela.
Feliz aniversário, minha mãe, esteja onde estiver!
(Adir Vieira - 18/09/10)
Fonte da imagem:sol.sapo.pt

Um comentário:

  1. É, Diza, muita saudade! De tudo, daqueles tempos de felicidade quando a tínhamos tão perto de nós. Agora o jeito é conseguir preencher os dias com suas lembranças,trazendo-a no coração envolta em todo o amor que ela nos inspirou nessa vida. Parabéns Mamãe e obrigada por tudo: é só o que eu penso neste dia.

    ResponderExcluir