Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A vaidade como bem


Existem pessoas que são vaidosas em criança, na idade adulta e até na velhice.
Na rua onde moro tem uma senhora de setenta e dois anos, viúva, com filhos que exibe diariamente sua jovialidade, em desfile, pela rua, servindo de exemplo para esses jovens de hoje, tão descomprometidos com a própria aparência.
Imaginem que essa senhora diz que todos os dias ao acordar, toma o seu banho e se apronta com esmero para o seu dia de dona de casa.
Com orgulho, exibe seus vários tipos de sapato, todos com salto alto, pois diz não se acostumar a andar de saltos baixos.
Com esses sapatos da moda, com vestidos longos ela cozinha, tira o pó dos móveis,varre a calçada.
Hoje, da minha janela, vi quando ela passou vindo do clube após a aula de natação.
Trajava um quimono atoalhado branco, bem comprido e calçava tamancos idênticos aos da Grazielle Massafera e desfilava como uma modelo de quinze anos, com toda a desenvoltura.
Fiquei por um bom tempo admirando-a, até dobrar a esquina e percebi que a vaidade para a mulher é um sustentáculo na vida.
Fonte da imagem: roselymsilveira.blogspot.com

2 comentários:

  1. ana maria g ferreira28 de julho de 2009 09:14

    Existem pessoas que tem o dom de descrever e nos fazer ver sem nao ter realmente visto.
    Sua crônica me fez enxergar a vizinha como se do lado dela eu estivesse.
    Isso é escrever o resto é paisagem
    Parabens

    ResponderExcluir
  2. obrigada minha fã, mas você não vale.
    beijos,
    Adir

    ResponderExcluir