Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Sol


Hoje em dia não gosto mais do calor, como quando era criança e mais jovem.
Acredito que grande parte dessa falta de apreciação por esse clima é devida ao fato de eu morar num prédio com piscina e playground, reduto dos moradores nessa época do ano.
Os dias calmos de inverno onde todos se refugiam debaixo de cobertas a assistir filmes preferidos na TV ou mesmo dedicando suas horas de lazer a leituras, dão lugar a vida em grupo.
No play e na piscina vamos encontrar nesse clima de calor, até altas horas da noite, os nossos queridos vizinhos.
As crianças de um modo geral descobrem as bicicletas, os jogos, enfim, as gritarias que, misturadas às vozes dos pais e babás, provocam um vozerio incompreensível aos nossos ouvidos nos trazendo um desconforto sem par.
Embora a piscina se localize distante das minhas janelas, o grande e constante grupo que a frequenta, faz questão da exibição não só do próprio corpo, como de sua falta de educação, atestada pela forma com que se comunicam, entremeadas de palavras pouco aprovadas pela minha avó.
Na maioria dos dias, ainda nem bem despertamos e somos sacudidos pelas algazarras das crianças a transportar brinquedos, mochilas, garrafinhas de água e outras coisas mais pelos corredores e pátio, a anunciar sua felicidade com as brincadeiras ao ar livre.
Nessa época do ano, o salão de festas, também para nossa agonia, é disputadíssimo pelos moradores que devido ao horário de verão, podem estender suas festividades por mais uma hora.
E eu que amava tanto o meu amigo Sol, antevejo dias de terror, disputando com meus vizinhos momentos de calma e silêncio.
Viva o verão!
(Adir Vieira - 30/11/10)
Fonte da imagem:luaimaginadapoemas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário