Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

sábado, 13 de novembro de 2010

Nasci pra' te amar!


Continuamos em franca recuperação, graças a Deus!
E nesse processo novo, algumas coisas na nossa rotina tiveram que
ser modificadas. O nosso dia que fluia, dentro de nossa emoção, sem barreiras ou retrancas, agora possui as amarras naturais de um compasso leve e cauteloso.
Nesses dias anteriores, tivemos que reinventar nossa vida, trocando a vida lá fora, pela reclusão do nosso lar.
A TV, sempre nossa companheira, sofreu nosso abandono, já que sua luminosidade ofusca os olhinhos dele, ainda não totalmente sarados. Trocamos as notícias do rádio, pela rememoração constante dos nossos momentos, vividos lado a lado, nesses últimos vinte anos.
Os seus blogs, sua "cachaça" diária, continuam, sendo postados sem interrupção e os seus artigos no "Papo para sempre", com a mesma lucidez, são nesse momento, ditados à mim, já que ele não pode forçar a vista diante da tela do computador.
Estamos reinventando a vida, sem perder nossa essência, nosso compromisso de um com o outro, sem modificar nosso amor.
Em homenagem ao meu amor e a sua grande força, hoje, especialmente hoje, publico aqui a poesia feita por ele para mim, que julgo a mais bonita e expressiva:
"Nasci pra' te amar!"
Criei meu mundo,
Pra viver a dois !
Encurtei distâncias,
Dividi as ânsias,
Enfrentei as lutas,
Entrei nas disputas,
Alonguei meus dias,
Simplifiquei manias,
Misturei esquemas,
Fixei dilemas,
Confrontei momentos,
Armei pensamentos,
Numa feliz busca,
De te ter depois !
Confrontando fatos,
Ilustrei meus atos,
Numa nova estória,
Que seria a glória,
De ter um dia,
A minha fatia
Do meu Universo,
Antes tão perverso,
Por não ter você !
Enfrentei atritos,
Destruí conflitos,
Te imaginei parceira,
Te fiz companheira,
Numa guerra fria,
Que já existia,
No meu louco mundo,
De pesar profundo...
Que só persistia,
Numa fantasia...
E, eu,
Te abracei de fato,
E gritei bem alto!
-Eu te amo inteira
És a primeira,
Na minha alegria,
E na minha poesia !
Rasguei o passado,
E escolhi o lado,
Pesquisei medidas,
Antes, tão contidas,
E que só afetavam
E se cotizavam,
Entre outras tantas,
Que não existiam.
Tentei te convencer...
Tentei te explicar...
Mas, sem mais o que dizer...
Sem mais o que falar...
Só confirmo uma coisa:
Nasci somente pra te amar!
(Adir Vieira - 13/11/10)
Fonte da imagem:meme.yahoo.com

Um comentário:

  1. eu também tenho essa certeza,mas... nem sempre somos aceitos, bom deixemos que essa semana seja de muitas alegrias, beijinhos.

    ResponderExcluir