Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

O pote de mel estraçalhado


Embora vinte e oito de agosto, o mês do desgosto, o dia hoje, surgiu como um bonito dia de setembro, da tão esperada primavera.
No seu decorrer, percebi logo que era agosto mesmo...
O sol brilhante não conseguiu mascarar essa marca de dias pesados.
Para começar,já na mesa de café, gritos vindos do vizinho de cima e batidas fortíssimas de porta, denotavam que a boa energia do dia estava fadada a ir pelos ares.
Não liguei, pois quem mora em apartamento sabe que isso é bem comum. Pensei não deixar que aquele ponto obscuro pusesse tudo a perder, mesmo ficando por demais nervosa, o que sempre ocorre quando denuncio qualquer tipo de discussão.
Liguei o som e iniciei minhas atividades prediletas na cozinha, tentando antecipar os trabalhos de final de semana. Coloquei a mão os ingredientes necessários para fazer um bolo de chocolate, com cobertura , mas um gesto desatento de minha parte fez com que eu esbarrasse num pote de vidro de mel levando-o ao chão, sem piedade, estraçalhado.
Joguei para o alto a boa energia do dia, literalmente, quando vi paredes, geladeira e armário, depois da faxina de ontem, totalmente respingados daquele mel grosso e espesso, preparado com afinco pelas abelhas. XÔ!

Fonte da imagem:pityburigo.blogspot.com

2 comentários:

  1. Derramar mel é sorte.
    Mel é doce,
    mel as abelhas fazem com muito amor
    as crianças adoram
    e a geladeira também....
    e para tirar a urucubaca de agosto?
    Mel nela

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Se eu estivesse por perto, ajudaria a limpar lambendo o chão, a geladeira... Adoro mel! Mas nada acontece por acaso. Então a ree-limpeza faz parte de recarregar as baterias e atrair a boa energia que a casa limpa traz! (Mesmo ao custo - snif! - de um pote de mel...)
    Abç,
    Adh

    ResponderExcluir