Quantos estão lendo agora...

Lendo e ouvindo...

domingo, 5 de junho de 2011

Eram tempos de flor


Eram tempos de flor aqueles em que o riso era meu companheiro de todas as horas...

Eram tempos de flor aqueles em que eu vivia a vida sem compromissos, sem rótulos, sem ter que fazer de mim o espelho exato do apêndice adquirido ao longo da vida...

Eram tempos de flor aqueles em que nada havia além de mim, pousando zombeteira em todos os palcos, responsável unicamente por mim mesma e por meus atos de alegria...

Eram tempos de flor aqueles em que a vida cheia para ser vivida mostrava a mim as verdadeiras nuances do prazer e do progresso...

Eram tempos de flor, em que o mínimo era tudo e só o amor dançava seus vários compassos, transformando a espera em sonho.

(Adir Machado Vieira Queiroz da Silva -maio/2009)


Fonte da imagem: refoista.blogspot.com

2 comentários:

  1. Diza, você permanece como sempre foi: em eternos tempos de flor, enfeitando o mundo com seu sorriso, atitudes e confiança na vida. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Cara Adir, os seus escritos me fazem crer que ainda são os seus tempos de flor... beijo e boa semana.

    ResponderExcluir